Follow us
  • Black LinkedIn Icon
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

Os substratos HSS podem ser qualquer coisa, menos desatualizados

Wednesday, August 8, 2018

 

O aço rápido (HSS) pode ser um material de ferramentas de corte consagrado, mas isso não significa que ele não está sujeito a desenvolvimento e melhorias constantes desde que foi usado pela primeira vez no final do século XIX.

 

A gama da Dormer Pramet de substratos, por exemplo, pode ser qualquer coisa menos desatualizada. Nós investimos em tecnologia em pó para desenvolver um material que ofereça melhores resultados.

 

O HSS-E com metalurgia em pó oferece um maior teor de elementos de liga e uma combinação de propriedades exclusivas que melhoram a tenacidade, a resistência ao desgaste e a dureza. O uso do HSS-E-PM prolonga a vida da ferramenta, torna mais previsível, melhora o desempenho de avanço e de velocidade, além de ajudar a reduzir problemas de lascamento.

 

A aplicação mais recente desta tecnologia de metalurgia em pó está nos machos da linha Shark da Dormer que são fabricados a partir de um substrato HSS-E-PM, especificamente desenvolvido para que os machos ofereçam a dureza extra exigida, as propriedades consistentemente estáveis ​​e capacidade superior de reafiação em relação aos aços HSS convencionais. Essas características aprimoradas propiciam uma vida da ferramenta mais previsível e segura aos machos.

 

Além disso, o HSS-E e o HSS-E-PM são excelentes substratos para uma variedade de revestimentos, como o nitreto de titânio (TiN), o nitreto de titânio e alumínio (TiAlN) e o carbonitreto de Titânio (TiCN), além de revestimentos multicamadas.

 

Os revestimentos melhoram significativamente a vida da ferramenta e impulsionam ainda mais o desempenho das ferramentas HSS em ambientes que a produtividade, a velocidade e as faixas de avanço são altas, bem como em operações sem refrigeração e usinagem de materiais difíceis.

 

Eles oferecem dureza superficial mais alta para aumentar a resistência ao desgaste, reduzem o atrito para melhorar a formação dos cavacos, reduzir as forças de corte e gerar menos calor. Além disso, esses revestimentos têm maior resistência ao desgaste e melhoram o acabamento superficial das peças acabadas.

 

As ferramentas de corte HSS-E revestidas de TiAlN, por exemplo, são altamente recomendadas para usinagem sem refrigeração de ferros fundidos porque ajuda a resistir a altas temperatura, enquanto as ferramentas HSS-E-PM revestidas de TiAlN são recomendadas para usinar ligas à base de titânio e níquel.

 

 

Ricky Payling

Gerente de estratégia de produtos para ferramentas rotativas

Dormer Pramet

 

Please reload